Metas de Governo para SP do Séc. XXI

30 set

A Folha publicou hoje em seu editorial sobre as metas de governo, com o que se espera nas áreas de educação e saúde. O que foi colocado está totalmente de acordo com nossas propostas, o texto da Folha parece até ter saído do meu plano de governo.

O Editorial cita que em pesquisas recentes, o Brasil está em 52º lugar entre 57 nações, e dentro do país, o ensino está reprovado como um todo. Afirma que é preciso que haja mudanças radicais na maneira de como se vê a educação, reciclagem e estímulos aos profissionais e  grupo de professores.

Concordamos e já havíamos planejado a “Educação adequada às necessidades de nosso tempo”, ou seja, pretendemos desenvolver pequenos negócios para estudantes; promover o ensino técnico como prioridade; priorizar a política e orçamentária à educação; avaliar a atuação e a qualificação dos professores; descentralizar a rede de ensino entre outras diretrizes.

Imagem: Google

Será preciso também ampliar o acesso às tecnologias e desenvolver outros espaços de aprendizagem, que prepare o jovem de modo efetivo para um mercado cada vez mais competitivo. “Desenvolver o currículo escolar para o séc. XXI com a inclusão de temas que integrem a atuação profissionalizante e o pleno exercício da cidadania, como o ensino de idiomas, o uso se softwares e da internet, empreendedorismo e pequenos negócios criativos, sustentabilidade ambiental, noções básicas de contabilidade e economia.” (Programa de Governo Fabio Feldmann 2010 pg. 56 – leia na íntegra:  http://ow.ly/2Mq0w )

O Brasil deu um salto na questão de políticas sociais nos últimos anos, exercendo papel relevante na redução de desigualdades. Mas ainda assim é preciso preparar as novas gerações a depender menos de assistência e mais de seu auto-sustento. Também é papel do Estado mostrar a porta de saída dos programas sociais, que é a capacitação profissional por meio da qualificação na educação. Superar a pobreza por meio da garantia do acesso e da oferta de oportunidades aos indivíduos e famílias.

A construção de um sistema integrado de diferentes programas sociais em uma rede única terá papel importante  para  integrar as famílias em seu próprio Plano de Desenvolvimento Familiar. Tornando-os assim, parceiros dotados de consciência de suas potencialidades e capacidades.

Comentários

  1. Roasangela Ap. Lazarini Dos Santos 30. set, 2010 at 15:55 #

    Moro em Piracicaba,eu e minha Familia Apostamos no Sr.
    Muitos Piracicabanos também,estou convicta que será eleito.
    A mair dificuldade que Piracicaba enfrenta é o descaso com a saúde,Jovens e idosos.Já estamos cansados deste policos
    que estão ocupando cargo publico e em epoca de eleição,vem com a mesma conversa e nen se quer cumpriram
    com que fizeram no passado.Chega o povo não é bobo queremos mudanças,e esperamos para eleição para Prefeito um bom candidato do partido verde.
    Boa Tarde e Um Bom Trabalho.

  2. Fernanda Cristine da Fonseca 03. out, 2010 at 12:32 #

    Olá!
    Sou estudante de São Paulo, tenho 17 anos e me interesso muito por política.
    Já está na hora de mudar o cenário brasileiro, de tirar do poder os “espertos”, o povo precisa é de gente honesta!
    Gostei muito do seu texto pois me chamou a atenção na parte que fala: “Mas ainda assim é preciso preparar as novas gerações a depender menos de assistência e mais de seu auto-sustento.”
    Concordo plenamente com você, já chega dessa política estúpida do Pão e Circo, o caminho agora é sustentabilidade e respeito ao meio ambiente.
    Espero que você consiga fazer a diferença na política, amo o meu Brasil, entrego meu voto de confiança à você!

    Boa Sorte.

Deixe um comentário